Políticas públicas de saúde mental como promotoras de cidadania e (re)inserção social: um novo lugar para ser feliz?

Políticas públicas de saúde mental como promotoras de cidadania e (re)inserção social: um novo lugar para ser feliz?

 

“A loucura, objeto dos meus estudos, era até agora uma ilha perdida no oceano da razão; começo a suspeitar que é um continente.”

Machado de Assis

  

Autora: Flávia Michelle Pereira Albuquerque

 

                   

 


Apresentação

Esta obra pretende produzir reflexões sobre a saúde mental e apresenta um estudo do município de Santa Rosa (RS). A assistência ao doente mental, por muitos anos, foi centrada nos hospitais psiquiátricos, locais da prática e do saber médico. O modelo de atenção constituía-se de internação e medicalização dos sintomas do transtorno mental, excluindo os sujeitos dos seus vínculos familiares e sociais. Somente em 2001 ocorreu a Reforma Psiquiátrica, o que proporcionou o começo da reorganização da saúde mental no Brasil, que foi avançando, aos poucos, conforme surgiam novas legislações brasileiras e internacionais.
“Políticas públicas de saúde mental como promotoras de cidadania e (re)inserção social: um novo lugar para ser feliz?” defende, entre outros aspectos: a importância da rede de atendimentos em saúde mental; a necessidade de superar desafios e estigmas ainda existentes nessa trajetória de mudança do modelo de cuidado prestado ao indivíduo com transtorno mental; a construção de políticas intersetoriais integradas que ampliem o acesso e a rede de oferta de serviços; a integralidade, que se materializa à medida que o acolhimento, o vínculo e a responsabilização permitem a aproximação entre os atores envolvidos e eles dialogam e produzem novas possibilidades de vida, novas capacidades e novas habilidades.

Trata-se de adaptação da pesquisa "Políticas públicas de saúde mental como promotoras de cidadania e (re)inserção social: um novo lugar para ser feliz?", apresentada no Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Políticas Públicas (PPGDPP) da UFFS – Campus Cerro Largo (RS) e classificada no Edital Nº 430/GR/UFFS/2020 (Seleção de obras dos PPG da UFFS para publicação pela Editora UFFS).


Sobre a autora

Psicóloga graduada pela Universidade de Passo Fundo (UPF), RS. Atua na saúde pública, saúde mental e saúde do trabalhador. Psicóloga da Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa (FUMSSAR), com atuação no Centro Regional de Saúde do Trabalhador (CEREST Fronteira Noroeste), no Centro Macrorregional de Referência para Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CMR TEAcolhe Santa Rosa) e no Núcleo de Ensino e Pesquisa. Especialista em Saúde da Família, modalidade Residência Multiprofissional. Especialista em Educação Permanente em Saúde. Especialista em Higiene Ocupacional. Especialista em Desenvolvimento na Infância e na Adolescência. Mestre em Desenvolvimento e Políticas Públicas pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Professora do curso de Bacharelado em Enfermagem da FEMA. Professora do Curso Pós-Técnico de Enfermagem do Trabalho. Professora do curso de Bacharelado em Psicologia da SETREM.