Linhas de Pesquisa

Conteúdo:

 

O PPGGeo possui uma área de concentração, que reúne duas linhas de pesquisa:

 

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: Natureza, sociedade e espaço geográfico

O espaço geográfico é entendido como condição, produto e processo de desenvolvimento da sociedade e suas interações com a natureza. Na construção da Geografia como ciência, em seus entrecruzamentos epistemológicos, a compreensão do espaço geográfico constituiu-se do ponto de vista relacional, a fim de contemplar as dinâmicas que o contato entre os sujeitos sociais e a natureza constroem, produzindo hibridações e espacialidades em diferentes escalas.

Tendo isso em vista, a área de concentração “Natureza, sociedade e espaço geográfico” do PPGGEO centra-se na análise do espaço geográfico, no sentido de que ele não pode ser entendido isoladamente como um dado a priori, mas, considerando também as influências que ele exerce no devir da sociedade. Especificamente, salientam-se, por meio de duas linhas de pesquisa, suas feições urbano-regionais e socionaturais, inclusive suas formas de representação, voltando-se para a compreensão dos processos sociais e/ou naturais e das relações sociedade-natureza, manifestadas nos espaços urbanos e rurais. Esta área de concentração alcança abordagens espaciais que envolvem categorias – como lugar, território, região e paisagem – e conceitos – como meio, ambiente, natureza, escala, urbano, rural, cidade, campo, rede e fronteira. Abarca, de modo transversal, a compreensão sobre tais processos, categorias e conceitos em perspectivas analíticas da educação geográfica e da pesquisa sobre variadas problemáticas relacionadas à vida em sociedade.

 

LINHA DE PESQUISA: Produção do espaço e dinâmicas naturais

Do ponto de vista teórico-metodológico, esta linha de pesquisa se apresenta como eixo estruturador de investigações respaldadas na análise integrada das dinâmicas da natureza e da sociedade. Analisa as transformações socionaturais mediadas pelas dinâmicas da sociedade na natureza em diferentes perspectivas escalares, considerando as interações com as atividades humanas, o desenvolvimento de diferentes tecnologias produtivas, as representações e os modos de uso e apropriação da natureza, manifestados nos espaços urbano e rural. Discute, a partir disso, os impactos desencadeados pelas transformações das dinâmicas da natureza na própria sociedade.

A linha proposta abre vias para pesquisas que buscam compreender dinâmicas naturais em diferentes perspectivas de espaço e tempo e seus modos de apropriação cultural, econômicos e políticos, procurando avançar na construção de referenciais teórico-metodológicos para entender as dinâmicas das paisagens. Incluem-se, as pesquisas voltadas para técnicas e tecnologias de representações dos fenômenos geográficos, considerando a produção de mapas temáticos  com uso das geotecnologias.

A partir do reconhecimento das interações entre os sistemas naturais e sociais, nas pesquisas procurar-se-ão alternativas para as problemáticas diagnosticadas e subsídios para planejamento e gestão ambiental, para políticas públicas e para a sustentabilidade. Essas abordagens e os temas a elas associados também evocam estudos em diálogo com as perspectivas da educação geográfica, abarcando tanto a formação de professores como os processos didático-pedagógicos do ensinar/aprender Geografia.

Cinco docentes atuam nesta linha de pesquisa:

DOCENTES
TEMÁTICAS
Andrey Luis Binda

(Campus Chapecó)

Climatologia; Hidrogeomorfologia; Recursos hídricos; Bacias hidrográficas e desastres socionaturais. 
Marlon Brandt

(Campus Chapecó)

Geografia Cultural; Geografia histórica; História ambiental; Populações tradicionais; Colonização; Indústria madeireira e fruticultura.
Pedro Murara

(Campus Erechim)

Climatologia (Clima e saúde; Clima urbano; Variabilidades Climáticas; Paleoclimatologia)
Biogeografia (Zoogeografia; Padrões de distribuição; Extinção; Espécies invasoras).
Reginaldo José de Souza

(Campus Erechim)

Teoria da Paisagem; Conceituação de natureza; Dinâmicas socionaturais e transformações das Paisagens; Geografia e a questão ambiental.
William Zanete Bertolini

(Campus Chapecó)

Geomorfologia; Estudos interdisciplinares entre geomorfologia, pedologia e geologia; Estudos Ambientais.

 

LINHA DE PESQUISA: Produção do espaço urbano-regional

Nesta linha de pesquisa, insere-se um conjunto de temáticas que abrangem a produção dos espaços urbano e rural, suas interconexões, em múltiplas escalas geográficas no contexto do desenvolvimento capitalista contemporâneo. Compreende diferentes processos assim como as múltiplas formas de reprodução da vida social – nas esferas da economia, das relações societárias, do quotidiano e da cultura –, que resultam em distintas formas de produção do espaço em suas feições urbanas, que englobam e extrapolam os limites da cidade, e rurais a partir das transformações no campo. Contempla a análise da ação de agentes sociais no âmbito político, econômico e cultural para a produção socioespacial da cidade, do urbano e da urbanização, reconhecendo as articulações com o espaço rural e sem desconsiderar as dinâmicas próprias deste. Nesta linha, incluem-se as pesquisas voltadas para as análises – inclusive contemplando técnicas e tecnologias de representação – das diferenciações e desigualdades socioespaciais, dos processos delas decorrentes ou a elas relacionados e das políticas públicas nos espaços urbano, rural e regional. Evoca, em diálogo com os temas da produção do espaço urbano regional, pesquisas relacionadas à educação geográfica, abarcando os processos didático-pedagógicos do ensinar/aprender Geografia e a formação de professores.

Oito docentes atuam nesta linha de pesquisa:

DOCENTES
TEMÁTICAS
Adriana Maria Andreis

(Campus Chapecó)

Educação geográfica; Cotidiano; Métodos e metodologias de pesquisa e ensino em Geografia; Educação e a produção e representação do espaço-tempo geográfico; Políticas educacionais; Formação e atuação docente.
Ederson Nascimento

(Campus Chapecó)

Cartografia geográfica; Geotecnologias e ordenamento territorial; Análise socioespacial urbana; População e dinâmica espacial; Cartografia escolar.
Fernando Rossetto Gallego Campos

(Campus Chapecó)

Geografia Cultural; Geografia Social; Geografia e Futebol; Espaço de representação do futebol; Geografia e cinema.
Helena Copetti Callai

(Campus Chapecó)

Educação Geográfica; Ensino de Geografia; Estudos da cidade; Cidadania; Educação; Formação de Professores; Currículo; Avaliação Institucional.
Igor Catalão

(Campus Chapecó)

Geografia Urbana; Teorias da urbanização; Urbanização e cidades; Direito à cidade; Justiça espacial; Diferenciação socioespacial; Espaço público; Cidades médias.
Juçara Spinelli

(Campus Erechim)

Geografia urbana e regional; Mercado imobiliário; Desigualdades socioespaciais; Impactos socioambientais decorrentes da urbanização; Planejamento urbano; Cidades pequenas e médias.
Ricardo Alberto Scherma

(Campus Chapecó)

Geografia Econômica; Geografia Política; Uso do território; Desigualdades regionais; Globalização e dinâmica regional; Agricultura globalizada; Geopolítica agroalimentar.
Willian Simões

(Campus Chapecó)

Educação e, Geografia; Formação de professores; Geografia e Juventude; Territorialidades das juventudes no campo e na cidade; Questão agrária, juventude rural e educação do campo; Povos e comunidades tradicionais do Brasil.