Movimentos e lutas sociais pela terra no sul do Brasil: questões contemporâneas

 

   

  Movimentos e lutas sociais pela terra no sul do Brasil: questões contemporâneas 

  “Os movimentos contemporâneos são profetas do presente.” (Alberto Melucci)

   

 

    Organizadores: João Carlos Tedesco, Jonas José Seminotti e 

    Humberto José da Rocha

 

  

            

 

  

 


Apresentação

A história dos movimentos e lutas sociais ganha novos atores, e novas demandas se configuram neste início de século XXI. O processo histórico que originou movimentos sociais de luta pela terra ainda contabiliza refluxos e conquistas que impõem desafios, criam esperanças e geram frustrações, mantendo esses movimentos sociais em constante atualização. Como forma de registro de parte desse processo, este livro contempla questões contemporâneas sob perspectivas de representações do mundo rural, conflitos pela terra e pautas e políticas para o campo, de forma a oferecer diferentes ângulos de discussão da questão rural na contemporaneidade e análises específicas relacionadas com contextos mais amplos que requerem análises multidisciplinares empreendidas de forma multiescalar. Eis o cenário de pesquisa vislumbrado nesta obra para o estudo do rural na contemporaneidade.

 


Dos organizadores

João Carlos Tedesco

Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas, atualmente é professor titular da Universidade de Passo Fundo (UPF), nas áreas de Ciências Sociais e no Mestrado e Doutorado em História. Atua principalmente em temas sobre memória, imigração, campesinato, trabalho e movimentos sociais.

 

Jonas José Seminotti

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Pesquisa sobre os temas da Educação do campo e desenvolvimento, movimentos sociais, sindicalismo da agricultura familiar e desenvolvimento rural.

 

Humberto José da Rocha

Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), atualmente é professor adjunto na Licenciatura em Ciências Sociais e no Mestrado em História da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Pesquisa acerca da temática dos movimentos sociais e barragens, sendo líder do Grupo de Pesquisa "Movimentos Sociais na Fronteira Sul" (UFFS/CNPq).