Laranjeiras do Sul: curso de Extensão debate metodologias de aprendizagem dos estudantes indígenas

Durante o encontro serão debatidos temas como formação de professores e preconceito contra os indígenas
Diretoria de Comunicação
Publicado em: 20 de março de 2017 00h03min / Atualizado em: 20 de março de 2017 01h03min

Na quarta-feira (22) acontece na UFFS – Campus Laranjeiras do Sul o curso para professores que atuam ou atuarão futuramente com estudantes indígenas. O objetivo do curso de Extensão é debater, questionar e analisar como se faz e quais as metodologias necessárias ao ensino/à aprendizagem dos estudantes indígenas, tanto na UFFS como no Ensino Médio. A atividade acontece das 8h às 17h no Auditório do Bloco A do Campus.
O curso é aberto para professores da UFFS e estudantes do Curso Interdisciplinar em Educação do Campo: Ciências Sociais e Humanas – Licenciatura e demais interessados pela temática. Os participantes receberão certificado de participação. As inscrições serão feitas na hora e local do evento.

Durante o encontro serão debatidos os seguintes temas:
Formação de professores para atuar com indígenas
Palestrante: Wagner Amaral, representante do Conselho Universitário Indigenista e Afro-descendente (CUIA) da Universidade Estadial de Londrina (UEL)
Período: manhã
Preconceito contra os Indígenas
Palestrante: Diego Pelizzari, representante do Conselho Indigenista Missionário (CIMI)
Período: tarde

Conforme a organizadora do curso, Maria Eloá Gehlen, durante o evento haverá também “Oficina de Kaigang”, a qual será no período da tarde e terá 1h de duração.
Eloá explica ainda que o foco do encontro é “debater e avançar nas discussões a respeito dos encaminhamentos e das metodologias adequadas para os Povos Originários”. A docente salienta que “no Campus Laranjeiras do Sul estudam mais de 60 acadêmicos indígenas, os quais possuem uma cultura diferente, com tempos, metodologias e maneiras de aprendizado específicas. Além disso, utilizam o português como segunda língua, por isso a discussão sobre o tema é muito relevante no Campus”.