Pibid de Ciências Sociais do Campus Chapecó movimenta escola Lara Ribas

Atividades culturais animaram estudantes durante toda a manhã de sexta-feira (14)
Assessoria de Comunicação do Campus Chapecó
Publicado em: 14 de julho de 2017 11h15min / Atualizado em: 14 de julho de 2017 16h23min

Nada de ficar na sala de aula nessa sexta-feira (14) na escola Lara Ribas. O subprojeto do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) de Ciências Sociais do Campus Chapecó movimentou a escola com o evento “Sarau está no ar”.

Coordenado pela professora do curso de Ciências Sociais, Maria Alice Canzi Ames, o Sarau buscou demonstrar a possibilidade de construir representações culturais e artísticas que estejam embasadas em reflexões teóricas das ciências sociais, mas apresentadas de forma divertida a toda comunidade escolar. E diversão foi o que não faltou. Foram apresentações musicais, poesias, teatro, fotografia e até grafite nas paredes da escola com a participação de estudantes, professores, bolsistas e convidados.


O desejo de realizar um “Sarau”, segundo a professora Maria Alice, surgiu no início do ano, provocado por uma das bolsistas do PIBID. A primeira ideia foi levar grupos externos à escola onde o PIBID realiza suas intervenções para fazerem apresentações artísticas e culturais, mas durante o processo o grupo começou a problematizar de que forma poderia articular o objetivo da atividade com o objetivo do PIBID que é proporcionar um caminho para a docência. “Nesse sentido, para iniciar a docência, é necessário conhecer o grupo com que vamos dialogar e, a partir disso, construir planos de aulas para realizar intervenções e reflexões sobre as práticas, construindo novos aportes teóricos e metodológicos”, explicou ela.


A construção do Sarau

Observando as aulas de sociologia no Ensino Médio do professor supervisor do PIBID, Juvenal Schmitz, e motivados pelo filme “Pro dia nascer feliz”, os bolsistas foram dialogando com os jovens sobre suas motivações, angústias e desejos. Dessa forma, nasceu o foco da temática a ser aprofundada: juventude, cultura, consumo e violência.

A partir disso, cada bolsista construiu um plano de aula para trabalhar com uma turma de Ensino Médio aprofundando uma das dimensões sugeridas pelos jovens. Após a aplicação das aulas, foram organizadas oficinas de fotografia; poesia; teatro e música. Os jovens que frequentaram as aulas das diferentes turmas puderam se inscrever nas oficinas a partir de seus desejos.

O maior desafio, para Maria Alice, foi motivar os jovens a produzirem algo relacionado à temática para apresentarem no encerramento do semestre. Assim, depois das oficinas concluídas, foi a vez de apresentar os resultados para toda a escola com a realização do Sarau.

Para o diretor da escola Lara Ribas, Fábio Corá, as atividades foram muito importantes para mostrar que o aprendizado não se faz somente nas salas de aula. “A escola precisa estar em movimento, pois não se faz escola só dentro da sala. Uma escola sem movimento é uma escola morta”, afirmou.


Galeria de Imagens: