Egressa do Campus Cerro Largo atua em uma das maiores estações de tratamento de esgoto do mundo, em Chicago (EUA)
Thaís Bremm foi estudante da graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária e do Mestrado em Ambiente e Tecnologias Sustentáveis

Publicado em: 06 de dezembro de 2018 11h12min / Atualizado em: 06 de dezembro de 2018 12h12min

A egressa Thaís Bremm, do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária e do Mestrado em Ambiente e Tecnologias Sustentáveis, ambos oferecidos na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Cerro Largo, trabalha hoje em uma das mais conceituadas estações de tratamento de esgoto (ETE) do mundo, o Metropolitan Water Reclamation District of Greater Chicago (MWRD), em Chicago, nos Estados Unidos. Thaís ingressou na UFFS em 2010 e em março de 2014 foi para o Ciências sem Fronteiras onde passou 17 meses em intercâmbio no Iowa State University (ISU), em Iowa (EUA). Ao retornar, concluiu o curso de graduação e logo após, iniciou o mestrado na UFFS. Na entrevista, Thaís conta como foi sua jornada acadêmica e profissional, e mostra suas percepções sobre o mercado de trabalho fora do Brasil. Confira:

 

ASCOM – CL: Conte-nos um pouco do seu trabalho, onde é, quais são as suas atividades, qual o seu cargo.

Thaís Bremm: Atualmente eu moro em Chicago (EUA) e estou trabalhando para o 'Metropolitan Water Reclamation District of Greater Chicago' (MWRD) que é responsável por tratar todo o esgoto residencial e industrial da região metropolitana de Chicago, além de gerenciar a água da chuva.  O MWRD tem 7 estações de tratamento de esgoto (ETEs), que variam em capacidade: de 4,5 bilhões de litros por dia na ETE Stickney, considerada uma das maiores do mundo, para 8,7 milhões de litros por dia na ETE Lemont. Eu trabalho na ETE Stickney como Cientista em Pesquisa Ambiental no departamento de Monitoramento e Pesquisa, mais especificadamente na área de tratamento de esgoto. Estou trabalhando com projetos de pesquisa para melhorar a remoção de nutrientes do esgoto (especiamente nitrogênio e fósforo) através do desenvolvimento de tecnologias que nos permitam reduzir custos. Trabalho em diferentes projetos coordenando a realização de análises de laboratório bem como análise e interpretação estatística dos dados.


ASCOM – CL: E sobre a empresa? O que o nome dela representa para a sua área de atuação?

Thaís Bremm: O MWRD é uma agência governamental muito bem reconhecida e premiada nos EUA, servindo uma população equivalente à 10,35 milhões de pessoas. Além dos números grandiosos, acredito que o diferencial do MWRD é o seu comprometimento em melhorar a qualidade dos serviços, bem como recuperar recursos e diminuir custos. O MWRD está sempre inovando e é imensamente gratificante fazer parte disso.

ASCOM – CL: Como você se sente profissionalmente e pessoalmente estando em um trabalho tão bem visado na sua área? Conte-nos também quais foram suas ações para alcançar a vaga.

Thaís Bremm: Meu desejo depois de formada foi trabalhar nos EUA focando na área de tratamento de esgoto. Hoje estou imensamente realizada pessoalmente e profissionalmente pois nunca imaginei que um dia trabalharia em uma das maiores ETEs do mundo. O caminho até alcançar essa vaga foi árduo. Tudo começou com o processo para conseguir o visto que me permitiria morar e trabalhar nos EUA. Este processo durou um ano. Após imigrar, me inscrevi em fevereiro para participar do processo seletivo para esta vaga. Passei por prova teórica, em abril, com questões específicas da área e quase a gabaritei. Isto foi o que me permitiu passar para a segunda parte do processo que foi a entrevista, em agosto. A vaga foi muito concorrida e somente pessoas com mestrado na área ambiental puderam participar.


ASCOM – CL: Conte-nos um pouco da sua trajetória acadêmica, incluindo o Ciências sem Fronteiras.

Thaís Bremm: Ingressei na primeira turma de Engenharia Ambiental da UFFS em 2010. Durante a graduação, desenvolvi três projetos de iniciação científica. Em março de 2014, tranquei o curso para participar do programa Ciências sem Fronteiras por 17 meses. Me mudei para Ames, Iowa, nos EUA para fazer um intercâmbio na Iowa State University (ISU), que é muito reconhecida nos EUA por seus ótimos cursos em engenharia. Na ISU cursei 5 meses de inglês intensivo e dois semestres em disciplinas específicas dos cursos de Engenharia Ambiental e Engenharia Química. Também realizei um estágio de 3 meses na área de tratamento de esgoto no Laboratório de Engenharia Ambiental da Mercer University, no estado de Georgia (EUA). Retornei para o Brasil em agosto de 2015 para concluir a graduação em Engenharia Ambiental e em seguida ingressei na primeira turma do mestrado em Ambiente e Tecnologias Sustentáveis da UFFS, Cerro Largo.


ASCOM – CL: Sobre o curso de Engenharia Ambiental e Sanitária e sobre a UFFS, quais foram as contribuições em sua carreira? O que você pode destacar sobre esta instituição?

Thaís Bremm: A UFFS foi fundamental para o meu desenvolvimento acadêmico e pessoal. Tive a oportunidade de desenvolver projetos de iniciação científica desde o segundo semestre do curso de Engenharia Ambiental. Os professores sempre incentivaram a pesquisa e isto foi essencial. Só tenho a agradecer a todos os meus docentes da UFFS, em especial aos doutores Iara Battisti, Bruno Wenzel e Ildemar Mayer, que foram os meus orientadores durante diferentes estágios da minha formação.

ASCOM – CL: Quais são os caminhos para alcançar um trabalho prestigiado no mundo?

Thaís Bremm: Dominar o inglês é fundamental, tanto para profissionais que queiram atuar fora do Brasil, quanto para aqueles que desejam se manter atualizados na área, uma vez que a maioria das publicações científicas se encontram neste idioma. Além disso, manter contato com profissionais que estão atuando na área é importante. Conheço várias pessoas que conseguiram empregos bons graças a conexões e boas cartas de recomendações. Outra coisa que percebi ao longo dos anos foi que o mercado está a procura não só de profissionais com ótimo desempenho acadêmico, mas daqueles com ótimo/bom desempenho acadêmico combinado com habilidades tais como ótima comunicação verbal e não-verbal, trabalho em equipe e capacidade de liderança.

Galeria de Imagens: